Divulgue.biz

Entrar ou Cadastre-se

Itaguaí

Para ajudar em sua busca por "Itaguaí", trazemos informações como endereço, telefone, mapa e outras informações que consideramos importantes sobre "Itaguaí"

Encontramos "406" empresas e negócios relacionados a "Itaguaí"

  1. Companhia SiderÚrgica Nacional - Porto Sepetiba

    Estr Ilha Madeira

    Área de atuação: Siderúrgicas

    RJ › Itaguaí › Serviços

  2. Joacas Bombas Injetoras Ltda

    Av Prefeito Isoldackson Cruz Brito 3000

    Área de atuação: Bombas Injetoras

    RJ › Itaguaí › Serviços

  3. Neves Arte E Requinte Delivery

    Rod Rio Santos km 09 lj B

    Área de atuação: Móveis de Estilo

    RJ › Itaguaí › Serviços

  4. H B Churrasqueiras

    Rod Rio Santos km 16,5

    Área de atuação: Churrasqueiras

    RJ › Itaguaí › Serviços

  5. Anjil Som

    Av Piranema 116 lj 03

    Área de atuação: Som - Projetos e Instalações

    RJ › Itaguaí › Serviços

  6. Brunas Sky ElÉtrica E HidrÁulica

    R General Bocaiúva 51

    Área de atuação: Antenas Parabólicas

    RJ › Itaguaí › Serviços

  7. AntÔnio Tavares

    Av Paulo Frontin 232

    Área de atuação: Materiais Hidráulicos

    RJ › Itaguaí › Serviços

  8. Nuclebras Equipamentos Pesados Nuclep

    R Doutor Curvelo Cavalcante 189 sl 409

    Área de atuação: Equipamentos Elétricos

    RJ › Itaguaí › Serviços

  9. Caps Bem Viver

    R Doutor José Roberto Freire 71

    Área de atuação: Clínicas Psiquiátricas

    RJ › Itaguaí › Serviços

  10. Minasgás Distribuidora De Gás Combustível Ltda

    Estr Ari Parreiras qd 57 lt 11

    Área de atuação: Distribuição - Serviços

    RJ › Itaguaí › Serviços

Conheça um pouco mais da cidade "Itaguaí"

Itaguaí

Rio de Janeiro - RJ

Histórico

O início do desbravamento do atual território do Município de Itaguaí data de meados do século XVII. Segundo Monsenhor Pizarro, a colonização remonta à época em que os índios da Ilha do Jaguaramenom, atraídos pelo Governador Martim de Sá, se transferiram para outra ilha, situada mais para o sul e conhecida por Piaçavera - hoje Itacuruçá. Foi desse local que, mais tarde partiram os aborígenes para o continente fixando-se nas terras compreendidas entre os rios Tiguaçu e Itaguaí, às quais denominaram Y-tinga.

O Alvará, com força de lei, de 5 de julho de 1818, erigiu a Vila aldeia de Itaguaí, com a denominação de Vila de São Francisco Xavier do Itaguaí, cujo território e limites compreendiam a Freguesia de Itaguaí do alto da serra para a vargem, a Freguesia de Marapicu, do rio Guandu subindo a parte esquerda, todo o Ribeirão das Lajes e a Freguesia de Mangaratiba, ficando desde logo desmembrado do Termo da cidade do Rio de Janeiro e da Vila de Angra dos Reis, a que pertencia.

Com o correr dos anos, a localidade prosperou por ser o ponto de passagem preferido pelos viajantes, que se dirigiam às terras de Minas e São Paulo. O próprio D. Pedro I hospedou-se na localidade quando se dirigiu a São Paulo, onde proclamaria a Independência do Brasil.

Dotado de terras férteis, o Município de Itaguaí desfrutou, no século passado, até 1880, de importante atividade rural e comercial, exportando em grande escala cereais, café, farinha, açúcar e aguardente. A mão-de-obra escrava contribuiu acentuadamente para esse desenvolvimento.

O advento da Lei Áurea ocasionou crise econômica, refletida no considerável êxodo dos antigos escravos. Esse fato, aliado à falta de transportes e à insalubridade da região, concorreu para o desaparecimento das grandes plantações que constituíam a riqueza principal da localidade.

A passagem da antiga rodovia Rio-São Paulo por seu território, a implantação de indústria, as obras de saneamento, contribuíram para o desenvolvimento econômico do Município.

Gentílico: itaquaiense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de São Francisco Xavier de Itaguaí, por ordem régia de 22-12-1795, referem-se também a criação do distrito os decretos estaduais nº 1, de 08-05-1892 e 1-A 03-06-1892, subordinado aos municípios do Rio de Janeiro e Angra dos Reis ex-Ilha Grande.

Elevado à categoria de vila com a denominação de São Francisco Xavier de Itaguaí, por alvará de 05-06-1818, desmembrado dos municípios do Rio de Janeiro e Angra dos Reis. Constituído de 3 distritos: Itaguaí, Bananal e Paracambi.

Aviso de 13-11-1818, a vila de São Francisco Xavier de Itaguaí é extinta, voltando à categoria de distrito. .

Reintegrado à categoria de vila com a denominação de São Francisco Xavier de Itaguaí, por provisão de 13-11-1819 desmembrado do município do Rio de Janeiro e Angra dos Reis. Sede na antiga vila de São Francisco Xavier de Itaguaí. Constituído de 3 distritos: Itaguaí, Bananal e Paracambi. Reinstalada em 11-02-1820.

Pela lei provincial nº 549, de 30-08-1851 e por decretos estaduais nº s 1, de 08-05-1892 e 1-A, de 03-06-1892, é criado o distrito de Bananal e anexado ao município de São Francisco Xavier de Itaguaí.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Itaguaí, pelo decreto estadual nº 1-A, de 03-06-1892.

Pelos decretos estaduais nº s 1, de 08-05-1892 e 1-A, de 03-06-1892, é criado o distrito de São Pedro e São Paulo do Ribeirão das Lages e anexado ao município de Itaguaí.

Pela lei estadual nº 201, de 06-12-1895, o distrito de São Pedro e São Paulo do Ribeirão das Lages passou a denominar-se Macacos.

Pela lei estadual nº 536, de 19-12-1901, o distrito de Macacos ex-São Pedro e São Paulo do Ribeirão das Lages passou a denominar-se Paracambi.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 3 distritos: Itaguaí, Bananal e Paracambi ex-Macacos.

Pela lei estadual nº 1801, de 08-01-1924, o distrito de Bananal passou a denominar-se Patioba.

Pela lei estadual nº 2069, de 29-11-1926, são criados os distritos de Caçador e Coroa Grande e anexados ao município de Itaguaí. Sob a mesma lei o distrito de Patioba ex-Macacos passou a denominar-se Seropédica.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 5 dstritos: Itaguaí, Caçador, Coroa Grande, Paracambi e Seropédica ex-Patioba. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pelo decreto-lei estadual nº 1056, de 31-12--1943, o distrito de Caçador passou a denominar-se Ibituporanga.

Em divisão territorial datada de I-XII-1955, o município é constituído de 5 distritos: Itaguaí, Coroa Grande, Ibituporanga, Paracambi e Seropédica.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de I-VII-1960.

Pela Lei Estadual nº 4426, de 08-08-1960, desmembra do município de Itaguaí o distrito de Paracambi. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 4 distritos: Itaguaí, Coroa Grande, Ibituporanga e Seropédica.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 17-1-1991.

Pela lei estadual nº 1586, de 18-11-1993, extingue do município de Itaguaí o distrito de Coroa Grande, sendo seu território voltando a fazer parte do distrito sede de Itaguaí.

Em "Síntese" de 31-XII-1994, o município é constituído de 3 distritos: Itaguaí, Ibituporanga e Seropédica.

Pela lei estadual nº 2446 , de 12-10-1995, desmembra de Itaguaí o distrito de Seropédica. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído de 2 distritos: Itaguaí e Ibituporanga.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração topinímica municipal

São Francisco Xavier de Itaguaí para simplesmente Itaguaí alterado, pelo decreto estadual 1-A, de 03-06-1892.

Fonte: IBGE